Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

Feliz Dia do Amigo!

Acordei hoje de manhã e descobri que é o Dia do Amigo. Achei que essa data já tinha passado... Não é um dia anunciado com antecedência ou com programações especiais. O que é uma pena.      É com alegria que falo desse dia, pois é uma singela homenagem a esses companheiros das horas difíceis e também das alegres. Concordo totalmente quando dizem que os amigos são a família que a gente escolhe.      Por isso agradeço a todos os meus amigos. Especialmente aos meus companheiros do blog, Agnes e Hisoka.      Não posso deixar de falar das pessoas maravilhosas que conheci através da blogsfera. Já tenho muitas delas como amigas, mesmo sem nunca ter tido contato pessoal. Já tive o prazer de conversar com algumas delas e, com as outras, sei que ainda terei a oportunidade para isso. Agradeço a todos pela receptividade, simpatia e carinho.      A Amizade é celebrada de muitas formas diferentes. Também já contribuí com meu humilde tributo a esse sentimento há um tempo atrás,aqui no Versos.      E…

Qual é o seu Propósito?

Assim que comecei com este blog, minha ideia era escrever apenas textos autorais, sem fazer resenhas de livros ou sinopses de filmes. Porém, ultimamente venho me questionando muito a respeito de Propósito. E eis que surge este livro: Quatro Vidas de Um Cachorro.      Não quero me alongar em detalhes, muito menos impor uma leitura. Mas gostaria de dividir esse livro com vocês, mais como uma sugestão e até mesmo um desabafo. Não sou uma pessoa que chora com facilidade e esse livro conseguiu trazer-me lágrimas aos olhos.      Bem resumidamente, é a história de um cão, contada pelo próprio, que vive quatro vezes até cumprir seu verdadeiro Propósito. Mas eu ressalto que é uma ficção! Divertida e emocionante. Em nenhum momento o livro se coloca como sendo de auto-ajuda.      No decorrer da trama, conforme renasce como um novo cão, ele vai adquirindo experiências ao longo da vida que o ajudam a concluir, finalmente, sua meta.      Através de uma história de renascimento além da compreensão human…

Uma questão de atenção

Nosso querido Angelus, em seu último post falou sobre espontaneidade. Obrigada viu?! Falarei espontâneamente! Falando nele que já escreveu bem à respeito de educação, farei mais um comentário.
Hoje estive lembrando de um fato triste. Um amigo meu em uma discussão, com fundamentos fúteis e desenvolvimento, ao meu ver, desprovida de maturidade, depois da namorada tanto chatear soltou "vá à merda" e desligou o telefone. Por algo tão infantil como por exemplo, um vascaino fazer o outro que é flamenguista convicto ouvir o hino do Vasco obrigado. Fiquei pensando nesse caso e concluí algo muito sério. Quando uma pessoa que diz amar a outra, fala isto a esta pessoa, será que realmente existe amor???! Ou será que estamos adentrando no caminho irretroativo do fim ou mesmo já a falta do respeito?

Quando lendo meus emails, vi uma charge:




Paródia da cantiga da qual acredito que todos os leitores quando criança cantou-a:

"O Cravo brigou com a rosa
Debaixo de uma sacada
O Cravo ficou ferid…

Essência

Escrever não pode ser de caso pensado, Tem que sair. Se você pensa, Você tem tempo de se censurar. Não adianta planejar uma coisa bela Uma frase feita ou de efeito A beleza genuína está na espontaneidade, Na transparência. Mas aí também pode estar a feiura Escrever palavras aleatórias Que se unem e formam uma coesão, Mostram os sentimentos e a verdadeira face de quem as escreve. E aí está a essência da escrita A Verdade Independente de qual for Nua e crua.
Nada mais.
Angelus.