Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

Doutor Eu *

Na busca por uma estrela Viajei pelo céu E acabei me deparando com um anjo
O curso foi alterado Os mesmos olhos agora enxergam diferente A mesma estrela teve o brilho enfraquecido
A pessoa que eu era ontem Não é a mesma de hoje Regenerei-me
Adaptei-me às adversidades Tornei-me aliado do Tempo Esse senhor de si mesmo
Todo recomeço descende do fim Todo depois depende do antes Todo futuro necessita do passado
A linha temporal que os conecta Que os torna iguais, mesmo sendo diferentes É um pequeno momento infinito:
A essência do ser

*poema livremente inspirado na série britânica Doctor Who.
Mozer.

Brindo com Palavras

Curioso como um monte de desenhos num pedaço de papel pode dizer tanta coisa. Curioso como os sons vão ganhando forma ao passarmos os olhos pelas linhas e uma voz ganha vida em nossa cabeça. A nossa própria voz, a da pessoa que escreveu ou até uma que nunca escutamos. É ouvir com os olhos.

Admirando quem sabem brincar com as palavras, até me esqueci que às vezes me arrisco nessa aventura. Fazemos pessoas sãs ouvirem vozes no silêncio. Quem é mais louco nessa história, eu desconheço. Só sei que deixamos nosso recado. Ou tentamos.

E a isso eu brindo!


Mozer.